Como lidar com os conflitos

Como lidar com os conflitos

conflitos

É quase inato ao ser humano o medo dos conflitos e, por conseguinte, é muito difícil resolvê-los sem que isso implique um estado de grande stress e ansiedade, sendo que uma grande maioria das pessoas continua a optar por fugir deles, mas como lidar com os conflitos?

Os conflitos não se evitam, aprendem-se a resolver!

Compreende que os conflitos existem porque não existem duas pessoas a pensar da mesma forma e não necessariamente porque as pessoas são más.

Portanto, o primeiro passo para enfrentar o medo dos conflitos é aceitar que eles farão sempre parte da tua vida. É uma utopia esperar relações sem conflitos seja qual for a natureza das mesmas. Assim, o segundo passo é aprender a resolvê-los com compreensão. É este o segredo para uma boa convivência. 

Como lidar com os conflitos de forma empática:

Optar pelo silêncio

Este é um dos maiores erros que podes cometer na gestão dos teus conflitos: deixar que as outras pessoas pensem o que quiserem como se isso significasse um sinal de paz. Mas esta posição não é mais do que uma ilusão com consequências negativas para ti. De cada vez que escolhes ativamente o silêncio estás a aumentar o teu desconforto, a tua frustração e a perder o poder sobre ti mesmo e a tua dignidade e a ferir a tua autoestima.

O medo em geral impede-te de cresceres (psicologica e emocionalmente) e passas a viver em modo sobrevivência.

Características das pessoas com medo dos conflitos

São pessoas com dificuldade em lidar com as suas emoções e, por isso, preferem escondê-las. 

Com receio de perder o vínculo ou afetar a sua relação com os outros ao expressarem as suas ideias e os seus sentimentos.

Que se preocupam demasiado com sua imagem social e que se esforçam por agradar a todos.

São pessoas com falta de assertividade, optando pela saída politicamente correta: ceder ou assumir a culpa para recuperar a harmonia.

Aprender a resolver os conflitos

Em primeiro lugar começa por desmistificar o próprio entendimento da palavra “conflito”. Em vez de um criares um cenário de hostilidade na tua cabeça, parte da ideia base de que os conflitos são inatos às relações humanas. Aceita que eles fazem parte da tua vida e que a melhor forma de te relacionares com os outros é resolvendo conflitos. Sabes que uma situação não é 100% negativa ou 100% positiva? Há sempre dois lados, mesmo nos desentendimentos.

Quando resolves um conflito, aumentas a tua autoestima e reforças a tua identidade. Melhoras qualitativamente a natureza das tuas relações, seja no contexto da tua vida privada, seja em contexto social. 

Mas quando o fizeres lembra-te: é preciso saber como concordar, dialogar, negociar, sem causar suscetibilidades e sem afetares a tua integridade. O que virá a seguir só pode ser muito bom. Vais ver como terás uma vida com muito mais bem-estar.

Aconselho também, a leitura do livro da autoria do Dale Carnegie, Como fazer amigos e influenciar pessoas, no qual há muitas dicas para a mediação de conflitos.

Se gostaste deste artigo podes guarda-lo no Pinterest

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *