Minimalismo Produtividade

Dicas para Abrandar

Adotámos um estilo de vida em sprint, no qual nos esquecemos de simplesmente andar, abrandar ou parar. E ingenuamente ainda acreditamos ser possível viver dessa forma durante anos a fio sem sofrer quaisquer consequências…


A realidade dura e crua é que não é de todo possível passarmos a nossa vida em sprint, a correr. Temos asssistido constantemente que toda essa urgência nos deixa mazelas: físicas, mentais, sociais… Quem não conhece alguém que tenha tipo um problema cardíaco ou que seja vítima da azáfama, do stress e da ansiedade?


É tempo de serenar, é tempo de respeitar o nosso ritmo, é tempo de viver devagar, é tempo de abrandar, é tempo de parar. É tempo de dizer basta a essa rotina trituradora que nos tritura diariamente!


Tudo o que custa a nossa saúde tem um preço muito caro


O desafio chamado abrandar

Abrandar é especialmente difícil e desafiante nestes tempos em que se valoriza a correria, o estar ocupado, a azáfama.


Além de que para alguns, parar soa a luxo e não é acessível a todas as contas bancárias, no entanto que isso não sirva de desculpa para alimentar a nossa resistência à mudança.


É muito fácil dizer que não é possível sem sequer tentarmos, abdicar da nossa responsabilidade não é a solução, pois todos temos a capacidade para fazer pequenas mudanças.


E são pequenas mudanças que vos quero propor, para aos poucos conseguirmos abrandar, viver devagar e respeitar o nosso ritmo.

Dicas para abrandar

1. Dormir

Não podemos de modo algum menosprezar as horas que passamos a dormir, dormir é um processo biológico imprescindível e essencial para o nosso bem-estar e uma forma perfeita para abrandar!

2. Descansar

A par com o dormir está o descansar.

Descansar, relaxar, não fazer nada, não são de todo inimigos da produtividade, fazem parte do processo criativo e são essenciais ao foco.

3. Ficar offline

Tão, mas tão importante nos dias que correm, ficar longe das redes sociais, do email, dos WhatsApp’s da vida, desligarmo-nos do online e conectarmo-nos com o offlline.

O melhor da vida acontece offline

4. Definir limites

Deixar o trabalho no trabalho, dizer não quando não podemos ou conseguimos assumir mais responsabilidades ou tarefas, definir os nossos horários, definir os nossos limites em todas as área da vida.

5. Ter hobbies

Porque a vida não é só trabalho, correria e azáfama, ter hobbies que nos preencham faz parte do equilíbrio entre todas as área da vida. Exercício físico, meditação, escrita, leitura, passeios na natureza, artes manuais, fotografia, cozinhar e por aí fora… As possibilidades são infinitas, escolhe as tuas!

6. Pedir ajuda

Pedir ajuda, delegar, partilhar tarefas e responsabilidades. Pedir ajuda não é um sinal de fraqueza é um sinal de força!


“O limite não é o céu, o limite és tu” Em caso de dúvida escolhe o que te faz feliz de Manuel Clemente


.

Se gostaste do artigo, guarda-o no Pinterest

(Visited 807 times, 7 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *