Minimalismo

O que é o Minimalismo?

O que é o Minimalismo

Neste artigo vou clarificar o que é o Minimalismo, pois reparei que é algo que nem sempre é claro para todos.

O que é o Minimalismo?

Esta temática interessa-me imenso e de tudo o que tenho lido, pesquisado e estudado, esta é a forma como interpreto o Minimalismo.

Minimalismo é:

  • identificar o essencial e eliminar o resto, não tem regras definidas, tem vários caminhos possíveis que podem variar de pessoa para pessoa.
  • foco no que é realmente importante e necessário para cada um de nós, é sobre nós próprios e o que queremos para a nossa vida.
  • viver de forma intencional, de acordo com a nossa essência, com o que é realmente importante para cada um de nós

Quando se identifica o que não é necessário para a nossa vida começamos a tomar decisões mais conscientes, a mudar hábitos de vida, a respeitar a nossa essência.

Valorizamos o que o dinheiro não compra, a valorizar as pessoas e não as coisas, a valorizar o nosso tempo de qualidade com quem amamos ou somente connosco a fazermos o que nos faz feliz.

Libertando-nos de preocupações, medos e de armadilhas de consumo desenfreado que nos fazem estar presos a um determinado estilo de vida ou aos empregos que não nos realizam.

Assim sendo, o Minimalismo é então a “casa mãe” onde cabem outros conceitos, formas de viver e de estar, tais como:

  • SLOW Living (o acrónimo de Sustainable, Local, Organic, Whole)
  • Viver Devagar
  • Destralhar
  • Armário Cápsula
  • Sustentabilidade
  • Vida Simples
  • Desperdício Zero

Todos estes conceitos são uma expressão do Minimalismo, pois todos eles são movimentos que nos levam a fazermos as escolhas essenciais para a nossa vida.

O Minimalismo pode passar por várias escolhas tais como:

  • ser vegano, porque para mim é essencial respeitar todas as formas de vida
  • construir um armário cápsula, pois para mim é essencial ter roupa de boa qualidade, produzida de forma sustentável e que dure muito tempo, e assim sendo prefiro ter poucas peças de roupa mas peças que respeitem os meus princípios. Além disso é essencial conseguir ver e saber onde está toda a minha roupa, simplificar o processo diário de escolha da roupa, pois valorizo o meu tempo e assim poupo vários minutos diários
  • uma casa livre de tralha, pois para mim é essencial não perder horas da minha semana a limpar e a arrumar, assim como ter espaço livre para os meus filhos poderem brincar pela casa.
  • comprar produtos orgânicos e biológicos, pois para mim é essencial comprar alimentos verdadeiros, sem produtos químicos adicionados e produzidos de forma sustentável.
  • meditar diariamente, pois para mim é essencial ter um momento só meu e em que consigo desligar a cabeça do mundo frenético em que vivemos.

E aí por diante, estes foram só alguns exemplos mais práticos que quis trazer para mostrar a abrangência do Minimalismo.

Como referem Joshua & Ryan – The Minimalists, o Minimalismo não passa por ter menos, menos, menos, passa sim por ter mais, mais tempo, mais criatividade, mais experiências, mais paixões, mais contentamento, mais liberdade.

E a verdade é que as “tralhas” da vida muitas vezes nos impedem de termos tudo isso, então o caminho óbvio é libertar-nos das “tralhas”. As coisas mais importantes da vida não são coisas!

No âmbito da temática do Minimalismo deixo-vos como sugestão alguns artigos interessantes:

Benefícios de uma Vida SimplesEfeitos Negativos do Excesso de Tralha |O que é um Armário Cápsula

Para saberes sempre o que é o Minimalismo guarda este artigo no Pinterest

minimalismo


Mais conteúdo sobre Minimalismo nas minhas redes sociais: Instagram Facebook | Pinterest

Cláudia Ganhão | Especialista em Minimalismo

(Visited 1.019 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *